ELITE PRÉ-VESTIBULAR e COLÉGIO CAMPINAS – Unicamp 2021: contra Covid, 1ª fase do vestibular tem recorde de salas, 2 mil litros de álcool em gel e orientação para 'evitar torcida'

Unicamp 2021: contra Covid, 1ª fase do vestibular tem recorde de salas, 2 mil litros de álcool em gel e orientação para 'evitar torcida'

Atualizada: 06 de Janeiro/2021

Fonte: G1

Universidade estadual oferece 3.237 vagas em 69 cursos de graduação. Instituição recebeu 77,6 mil inscrições nesta edição e provas estão marcadas para esta quarta e quinta-feira.

A Unicamp preparou um esquema especial para aplicar as provas da 1ª fase do vestibular 2021, nesta quarta e quinta-feira (7), e atender às regras de biossegurança contra o novo coronavírus. Durante entrevista ao G1, o diretor da comissão organizadora (Comvest), José Alves de Freitas Neto, destaca que haverá uso recorde de salas para as avaliações e foram feitas compras de 2 mil litros de álcool em gel e de 25 mil máscaras de proteção para os fiscais e profissionais de apoio na aplicação do exame.

A universidade estadual oferece 3.237 vagas em 69 cursos de graduação e contabiliza 77,6 mil inscritos, incluindo recorde de estudantes oriundos da rede pública. A instituição de ensino também faz um apelo para que os cursinhos não promovam atividades com aglomerações nas portas das escolas e orienta os candidatos a evitar "torcida" presencial de pais e amigos, por exemplo.

Nos dois dias as provas começam às 13h e os portões serão abertos com uma hora de antecedência. A orientação é para que estudantes com suspeita de Covid-19 não saiam de casa para fazer a prova.

O que mudou?

De acordo com Freitas Neto, a 1ª fase será aplicada em 3.381 salas distribuídas entre 62 escolas. O total representa aumento de 125% no comparativo com as 1.502 usadas na edição anterior, quando os candidatos foram distribuídos em 58 unidades de ensino. O objetivo é evitar aglomeração e o espaçamento entre cada participante será de pelo menos 1,5 metro, dentro e fora das salas.

"Estamos trabalhando com o bom senso das pessoas e pedindo aos cursinhos que evitem qualquer atividade na entrada das escolas. As equipes da Comvest estão orientadas a agir para evitar qualquer aglomeração", ressalta Freitas Neto ao mencionar que a limpeza das salas, corredores e banheiros das unidades será intensificada entre os dois dias.

Antes disso, o maior número de salas usadas pela Unicamp durante um vestibular foi em 2018, quando cerca de 1,7 mil foram organizadas para receber quase 84 mil candidatos.

Monitoramento e segurança

Na edição 2021 atuam 3 mil profissionais, que devem trocar as máscaras faciais a cada duas horas. A Comvest também prevê uso de termômetros em municípios onde houver obrigatoriedade.

"Não haverá a aferição compulsória. Em exames onde houve aferição na entrada do prédio houve aglomeração e nosso intuito é evitar", avalia o diretor. Segundo a comissão, o equipamento pode ser usado caso necessário, se eventualmente algum candidato apresentar condição de saúde suspeita.

Freitas Neto ressalta que será mantido o uso da tecnologia capaz de identificar sinais de celular e radiofrequência para evitar "colas eletrônicas" durante o processo seletivo. A Comvest destaca ainda que o candidato pode ser desclassificado caso desrespeite ou tenha algum comportamento inadequado em relação às orientações sanitárias e de segurança do processo seletivo.

"Houve um aumento no custeio da prova, como aluguéis, alimentação e remuneração das equipes. Mas ainda não temos o custo final, pois esse cálculo engloba as duas fases e período de correção", explica o diretor da Comvest, sem indicar também estimativa.

Conteúdos

Em virtude da pandemia, a Unicamp dividiu a logística em dois dias para reduzir o risco de transmissão da doença. Além disso, foi definida redução na quantidade de questões testes - de 90 para 72, com tempo máximo de quatro horas, ao invés das cinco estipuladas em anos anteriores. Para cada dia de aplicação haverá um exame único para os estudantes, conforme a seguinte distribuição:

  • Ciências exatas/tecnológicas e ciências humanas/artes - quarta-feira (6)
  • São 34.024 candidatos em 1.460 salas

  • Ciências biológicas/saúde - quinta-feira (7)
  • São 43.631 candidatos em 1.921 salas

As questões serão as as seguintes:

  • 12 de língua portuguesa e literatura;
  • 12 de matemática;
  • 8 de cada disciplina: biologia, física, geografia/sociologia, história/filosofia, inglês e química.

A lista de livros obrigatórios também foi alterada e passou de 12 para sete, com objetivo de garantir que os candidatos pudessem acessar todos os títulos em meio à crise sanitária para estudar.

Lista de obras literárias

  • Sonetos escolhidos, de Camões;
  • Sobrevivendo no Inferno, do grupo Racionais Mc’s;
  • O Espelho, de Machado de Assis;
  • O Marinheiro, de Fernando Pessoa;
  • A Falência, de Júlia Lopes de Almeida;
  • O Ateneu, de Raul Pompeia;
  • Sermões, de Antonio Vieira.

Foram excluídas desta edição as seguintes obras literárias: A teus pés; O seminário dos ratos; História do cerco de Lisboa; Quarto de despejo; A cabra vadia.

Logística

As provas ocorrem em 37 cidades, entre elas, 32 de São Paulo e cinco capitais de outros estados.

São Paulo

  • Araçatuba, Barueri, Bauru, Botucatu, Bragança Paulista, Campinas, Fernandópolis, Franca, Guarulhos, Indaiatuba, Jundiaí, Limeira, Lorena, Marília, Mogi das Cruzes, Mogi Guaçu, Osasco, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santa Bárbara D’Oeste, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Outros estados

  • Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Fortaleza (CE) e Salvador (BA).

Cursos mais disputados

Neste ano, os dez cursos mais procurados pelos candidatos são: medicina, arquitetura e urbanismo; ciências biológicas; comunicação social-midialogia; ciência da computação; engenharia da computação; farmácia; história; ciências econômicas e enfermagem.

O total de vagas nesta edição inclui as 639 oportunidades que estavam previstas inicialmente no edital Enem-Unicamp, que deixou de ser oferecido para ingresso no próximo ano por causa do "calendário incompatível" com o cronograma definido pelo Ministério da Educação (MEC).

Calendário Vestibular Unicamp 2021

  • 1ª fase: 6 e 7 de janeiro
  • Divulgação dos aprovados na 1ª fase: 29 de janeiro
  • 2ª fase: 7 e 8 de fevereiro
  • Provas de habilidades específicas (exceto música): 11 e 12 de fevereiro
  • Divulgação da primeira chamada: 10 de março
  • Comissão de averiguação virtual dos convocados cotas étnico-raciais da primeira chamada/Solicitação e divulgação do resultado de recurso dos convocados em primeira chamada de cotas étnico-raciais: 11 de março
  • Matrícula presencial da primeira chamada, nas unidades de ensino: 15 de março
  • Início das aulas: 15 de março
  • Confira calendário completo

Fonte: G1

siga o elite

  • Horários de atendimento:

  • Segunda a Sexta: 8h às 19h
  • Sábados: 8h às 15h
  • FALE CONOSCO

Rua Luís Otávio, 2535, Mansões Santo Antônio - Campinas - SP