ELITE PRÉ-VESTIBULAR CAMPINAS - o cursinho ideal para quem vai enfrentar vestibulares de elevada concorrência: FUVEST, UNICAMP, UNESP, UNIFESP, UFSCar, ITA, ENEM...

O INÍCIO DE UMA CARREIRA DE SUCESSO

Turma Medicina 2007

"Os simulados semanais foram muito importantes para me mostrar o quanto ainda precisava estudar. O mesmo fizeram as listas de exercício, cuja dificuldade assustadora incentivava a aprofundar a matéria. (...) [O ELITE] foi o único lugar em que pude realmente satisfazer muitas curiosidades sobre a matéria sem tem que ouvir do professor ou do plantonista que não era para estudar a parte mais aprofundada da matéria já que "ela não cai no vestibular". Cobrir a matéria inteira, inclusive a parte aprofundada, deu-me mais segurança na hora da prova."

"O elevado ritmo e aprofundamento das aulas e a complexidade das listas de exercícios e dos simulados, serviram como um alerta, que, em tempo, despertaram Stéphanie para dedicar-se mais aos estudos e vencer a batalha de vestibulares como UNICAMP, UNESP e UNIFESP, para a carreira de MEDICINA. O clima desafiante encontrado no ELITE e a convivência com colegas realmente engajados em serem aprovados foram fatores fundamentais em sua motivação e preparação."

  • ELITE:

    Quais vestibulares você prestou e em quais foi aprovada?

  • Stéphanie:

    Prestei MEDICINA na FAMEMA, UEL, UNICAMP, FUVEST, UFSCAR, UNESP e UNIFESP. Fui aprovada na UNESP, UNICAMP, UNIFESP e na FUVEST - Santa Casa. Fiquei na lista de espera da FAMEMA e da UFSCAR.

  • ELITE:

    O que você achou do seu resultado no Vestibular? Você está satisfeito ?

  • Stéphanie:

    Estou satisfeita. Ter passado na UNIFESP e na UNICAMP me garantiu uma alegria enorme.

  • ELITE:

    Como era seu método de estudo? Quantas horas você estudava por dia ou por semana?

  • Stéphanie:

    Meu método de estudo variava de acordo com a matéria. Enfatizava os resumos na área de humanas, fazia muitos exercícios em exatas e usava tabelas e listas de definições em biológicas. Estudava de quatro a oito horas por dia, o que variava conforme minha disposição psicológica.

  • ELITE:

    Em quais matérias você teve que batalhar mais?

  • Stéphanie:

    Tive que batalhar mais em história e geografia.

  • ELITE:

    Você fazia todos os simulados? Como era seu desempenho nos simulados?

  • Stéphanie:

    Sim, fiz todos os simulados. Em alguns deles minha nota não era tão boa quanto deveria ser, mas na maioria eu ia bem.

  • ELITE:

    Você usava o plantão de dúvidas? Comente.

  • Stéphanie:

    Sim, usava diariamente. Assistia às aulas de manhã e ficava todos os dias no plantão.

  • ELITE:

    Quais foram as principais dificuldades que você enfrentou nos estudos?

  • Stéphanie:

    A principal dificuldade foi a disciplina para estudar o tanto que sabia ser necessário. No começo do ano, os estudos não estavam num ritmo forte, detalhe do qual me arrependi no final do ano, pois tive que recuperar o tempo perdido estudando muito mais, inclusive nos próprios dias de prova.

  • ELITE:

    Qual foi a sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados?

  • Stéphanie:

    Eu não acreditei. Olhei a lista muitas vezes e depois machuquei meu pé pulando pelo jardim. Mesmo com toda a euforia, ainda é difícil de acreditar. Agora, chegando perto da data da matrícula e se tornando urgente a decisão, acho que estou mais consciente de ter passado de verdade.

  • ELITE:

    Na sua opinião, quais foram as principais contribuições do Elite para a sua aprovação?

  • Stéphanie:

    Na minha opinião, os simulados semanais foram muito importantes para me mostrar o quanto ainda precisava estudar. O mesmo fizeram as listas de exercício, cuja dificuldade assustadora incentivava a aprofundar a matéria. A filosofia sustentada no cursinho era o que mais me motivava. Foi o único lugar em que pude realmente satisfazer muitas curiosidades sobre a matéria sem tem que ouvir do professor ou do plantonista que não era para estudar a parte mais aprofundada da matéria já que "ela não cai no vestibular". Cobrir a matéria inteira, inclusive a parte aprofundada, deu-me mais segurança na hora da prova.

  • ELITE:

    Na sua opinião, quais foram seus maiores erros e os seus maiores acertos em relação aos estudos no ano passado?

  • Stéphanie:

    Meu maior erro foi não ter estudado o suficiente no primeiro semestre, o que me desesperou um pouco no momento final e me impediu de entrar naquilo que realmente queria. Meu maior acerto foi ter percebido o meu maior erro a tempo de consertar pelo menos parte dele.

  • ELITE:

    Qual a dica ou recomendação de estudo que você daria para o pessoal que está fazendo cursinho esse ano?

  • Stéphanie:

    A dica principal é tirar absolutamente todas as dúvidas, não deixar nenhuma parte da matéria de lado para não chegar na hora da prova e se arrepender de não ter encarado aqueles assuntos em que se tem mais dificuldade.

siga o elite

  • Horários de atendimento:

  • (19) 3251 1012
  • Segunda a Sexta: 8h às 21h
  • Sábados: 8h às 15h

Rua Luís Otávio, 2535, Mansões Santo Antônio - Campinas - SP