O INÍCIO DE UMA CARREIRA DE SUCESSO

Turma NOTURNO 2008

"No Elite as aulas são ótimas e com um grande aprofundamento. Aprendi coisas que nunca vi e nem pensava em ver no ensino médio e que me ajudaram muito. Além disso, as litas de exercícios que os professores davam quase que diariamente e os simulados foram grandes contribuições do ELITE para mim."

  • ELITE:

    Quais vestibulares você prestou e em quais foi aprovado?

  • Rodrigo:

    Eu prestei Unicamp, USP e Unesp. Fui aprovado nos três em Ciência da Computação.

  • ELITE:

    O que você achou do seu resultado no Vestibular? Você está satisfeito ?

  • Rodrigo:

    Gostei muito do resultado no vestibular. Estou satisfeito por ter passado em tudo que prestei em primeiras chamadas.

  • ELITE:

    Como era seu método de estudo? Quantas horas você estudava por dia ou por semana?

  • Rodrigo:

    Eu fiz turma Noturno e trabalhava durante o dia, quatro dias por semana. Nos dias em que trabalhava, eu ficava estudando cerca de uma hora no cursinho. Já nas sextas-feiras e domingos eu ficava estudando durante a manhã e tarde, sempre alternando as matérias em cada semana, conforme o planejamento feito na orientação, estudando cerca de 6 horas ou mais nesses dias. Nos sábados, como haviam os simulados de tarde e aulas de manhã eu não estudava, afinal chegava cansado em casa. Sempre tentei fazer resumos compactos e anotar o máximo em aula, e fazia muitos exercícios para treinar, além de redações semanais. Como não tinha muito tempo, muitas vezes saía aos domingos levando meus cadernos para onde ia. Já no fim do ano fiquei um mês e meio afastado do trabalho só para estudar. Nesse período eu estudava cerca de 6 horas ou mais nos dias da semana e um pouco menos no domingo.

  • ELITE:

    Em quais matérias você teve que batalhar mais?

  • Rodrigo:

    No vestibular de 2008 tive meu desempenho muito afetado porque fui mal em física. Então, neste ano, fiz muitos exercícios de matemática e física, matérias prioritárias para mim. Além disso, tive uma atenção especial para História, já que minha base do ensino médio foi muito fraca, além de ser uma matéria com a qual eu não possuo muita afinidade.

  • ELITE:

    Você fazia todos os simulados? Como era seu desempenho nos simulados?

  • Rodrigo:

    Sim, faltei somente duas vezes durante o ano. Quando eu comparava o resultado do meu simulado com o resultado de outras pessoas eu até achava que estava bem, mas praticamente nunca fiquei satisfeito com as notas obtidas. O nível dos simulados era bem difícil, o que dificultava obter notas boas. Hoje acredito que os simulados foram ferramentas muito importantes para meu aprendizado, apesar de serem muito cansativos.

  • ELITE:

    Você usava o plantão de dúvidas? Comente.

  • Rodrigo:

    Eu utilizava o plantão de dúvidas, mas não regularmente. Em geral preferia fazer os exercícios e insistir muito no que eu não conseguia resolver antes de ir ao plantão. Acho que assim o aprendizado ficava melhor. Mas sempre que ia ao plantão (em geral de matérias de exatas) pude aprender vendo as resoluções dos exercícios por caminhos diferentes.

  • ELITE:

    Quais foram as principais dificuldades que você enfrentou nos estudos?

  • Rodrigo:

    Acho que minha grande dificuldade era ter que conciliar o trabalho e os estudos, algo que sempre foi muito difícil. Tive que ter disciplina para estudar muito e aproveitar o meu tempo de maneira eficiente.

  • ELITE:

    Qual foi a sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados?

  • Rodrigo:

    Foi algo muito bom! Fiquei tenso enquanto esperava, mas no final deu tudo certo. É uma sensação de dever cumprido.

  • ELITE:

    Na sua opinião, quais foram as principais contribuições do Elite para a sua aprovação?

  • Rodrigo:

    Acredito que o Elite contribuiu dando boas aulas com um grande aprofundamento. Aprendi coisas que nunca vi e nem pensava em ver no ensino médio e que me ajudaram muito. Além disso, as listas de exercícios que os professores davam quase que diariamente e os simulados foram grandes contribuições do Elite para mim.

  • ELITE:

    Na sua opinião, quais foram seus maiores erros e os seus maiores acertos em relação aos estudos no ano passado?

  • Rodrigo:

    Um dos meus maiores acertos foi colocar o vestibular como prioridade para mim. Assim me dediquei muito aos estudos e menos a outras coisas. Tive a oportunidade de parar de trabalhar por um mês e meio para ficar só estudando. Acho que tudo de que abri mão foram pontos importantes para minha aprovação, e agora posso voltar a praticar algumas atividades sem ter peso na consciência. Um dos meus erros foi ter demorado um pouco para entrar no ritmo de estudos. Acho que se tivesse que estudar este ano, eu faria um cronograma com a Orientação do Elite bem antes, e faria o máximo para reter tudo que aprendi. Acho que também me dedicaria um pouco mais às matérias de que não gosto, principalmente se quisesse um curso muito difícil.

  • ELITE:

    Qual a dica ou recomendação de estudo que você daria para o pessoal que está fazendo cursinho esse ano?

  • Rodrigo:

    De modo resumido, podemos dizer que o vestibular avalia seu conhecimento e seu emocional no dia da prova. Você pode saber muito e não conseguir fazer a prova por estar nervoso. Então minha dica é tratar bem esses dois aspectos. É necessário estudar muito e não parar, tendo sempre atenção nas aulas e prática de exercícios. Já o emocional deve ser tratado durante o ano, afinal é normal desanimar durante os estudos e achar que não vai conseguir. Mas é importante buscar meios de se motivar e nunca parar. Fora isso, desejo muito sucesso para quem quiser entrar em uma universidade e vai estudar agora.

siga o elite

  • Horários de atendimento:

  • Segunda a Sexta: 8h às 21h
  • Sábados: 8h às 15h
  • (19) 3251 1012

Rua Luís Otávio, 2535, Mansões Santo Antônio - Campinas - SP